The meeting: east and west, Macau e Hong Kong

It was more than 400 years ago when the Portuguese navigators reaches the Macau bay seeking for new adventures and possibilities to exchange artifacts, such as tea, silk and porcelain… The church of Saint Paul is a remaining example of the western construction made by the Juzuits during the 17th century in the historical center of the city. This evidence of the catholic presence in Asia integrates eastern simbolism with its Chinese flowers and Japanese Chrysanthemums on the facade where we can see the image of virgin Maria in the center. The remaining facade of the curch is the only thing we can see today, since the other part was destroyed during a fire in the more than 100 years ago.

Igreja de São Paulo (Julho 2014)

Igreja de São Paulo (Julho 2014)

it was with the motivation of exploring the history of the meeting point of cultures from east and west that me and janaina wanted to explore macau and the near territories in the hong kong irelands. To go to Macau it takes less than 1 hour of you catch a ferry directly from the HK airport. This was what we have actually done when we were back from Beijing and did not even left the transit area of the airport by buying the Turbojet tycket to the peninsula… the check in of the luggage was automaticaly done by that company…

Temple do Largo de Macau (Julho 2014)

Temple do Largo de Macau (Julho 2014)

Macau changed to the new administration in 1999 when the Portuguese and Chinese government agreed that the language of Camões would be kept for 50 more years as an official language in this peninsula. Today, it is estimated that most of the Macanese population is Chinese with a small Portuguese population of around 100,000 people with the Portuguese passport.

Jardim Vasco da Gama (Julho 2014)

Jardim Vasco da Gama (Julho 2014)

From 1999 to the current days, it seems that Macau changed so much that it is very difficult to find a single person speaking Portuguese. When you hang out you can sometimes see some western faces and some Portuguese in Macau say that the number of immigrants has been increasing again since 2008…

Pasteis de bacalhau (Julho 2014)

Pasteis de bacalhau (Julho 2014)

Macau is definitely a dense tiny place with around 500,000 inhabitants that you should experience if you pass in Hong Kong and want to visit unique and charming historical sites, contrasting in the modern city full of casinos, the Las Vegas of Asia that receives more than 50,000 everyday!

Historical and modern Macau (Julho 2014)

Historical and modern Macau (Julho 2014)

IMG_2549

The mistical relashionship of Macau with the west is only present in the peculiar colonial architecture and also in the tasty macanese food, where Portuguese flavours are mixed with the african gastronomy from Mozambique and other regions where the diaspora of cultures was expanding towards the east…

IMG_2685

a world of of exotic experiences in one of the cosmopolitan lands of China!

Posted in Uncategorized | Leave a comment

Viagem à descoberta da China

Esta viagem ao oriente que passamos a relatar neste blog de viagens falará um pouco da nossa relacão com as culturas milenares do oriente e novas transformacões e relacionamentos,

estes momentos peculiares simbolizaram para nós viajantes o (re)conhecimento do encontro do oriente com o ocidente, da pimenta com o limão, do mandarim e latin, dos cheiros dos incensos doces e amargos, da tranquilidade e agitacão calorosa incansável,

uma descoberta sobretudo de nós mesmos, do nosso posicionamento no mundo, da nossa percepcão integrada das culturas e das pessoas…

o encontro entre o oriente e ocidente (julho 2014)

o encontro entre o oriente e ocidente (julho 2014)

No regresso da nossa expedicão e inesquecível experiência na China, deixo aqui as palavras, fotos e redaccão da primeira parte da nossa experiência pela voz da viajante amiga, companheira, meu amor, Janaina,

Luzes de pequim (junho 2014)

Luzes de pequim (junho 2014)

Estamos terminando nossa viagem a China. Passamos por Pequim, Macau e Hong Kong. Apesar destas cidades serem consideradas chinesas, elas tem perfis e organizações bem diferentes. Hong Kong é uma cidade de negócios regida por leis próprias. Macau é conhecida pelas Las Vegas asiática e até pouco tempo era de administração portuguesa, e também apresenta leis próprias. Pequim é a segunda cidade mais populosa da China, depois de Shangai.

IMG_2038

Pequim é uma cidade que cheira a especiarias, incenso e CO2. Uma cidade que se dividi entre o ritmo acelerado da modernidade, com seus iphones pensantes 24 horas ligados, e a calmaria de pessoas que sentam na calçada para conversarem ou simplesmente observarem a velocidade de seus transeuntes.

IMG_2025

Nos sentimos bem pequenos em meio a construções gigantescas, feitas para muita gente, e você é só mais um no meio daquela multidão. Os pontos turísticos são amarrotados de turistas, 99% chineses, e todos parecem bem ansiosos para verem coisas nos intervalos ou através de seus iphones.

IMG_2196

Para ir a Pequim você precisa saber algumas palavrinhas em chinês, pelo contrário você vai demorar muito a achar o caminho certo quando se perder pela cidade. Também para pedir alguma comida você vai gastar muito tempo escolhendo e tem uma grande probabilidade de errar no pedido. As comidas Chinesas que experimentadas em Pequim têm um sabor distinto do que conhecemos no Ocidente, pelo uso de pimenta mais intenso e outras especiarias que tornam a experiência do paladar única, contudo, é importante ir degostando gradualmente, sem exceder excessivamente nossos hábitos alimentares, pois como dizia o artista luso António Variacões: “Quando a cabeca não tem juízo, o corpo é que paga”… Numa noite de verão em Pequim conseguimos o apoio dum viajante estrangeiro que traduziu o menu de mais um dos muitos que restaurante que continha o menu unicamente em Mandarim… Por vezes esses menus têm fotos das comidas, no entanto, é difícil de adivinhar os condimentos de cada prato e que seleccionar… Desta vez experiênciámos um tofu cozido com cogumelos e feijão verde num fervedor de mesa que foi colocado num pequeno fogão a carvão mesmo em cima da nossa mesa, um modo de cozinhar que nunca havíamos visto!

IMG_1948

O Pato de Pequim é algo imperdível, pelo seu modo de confeccão e tempero, derrete-se na boca dos grandes apreciadores dos sabores exóticos do oriente… Este prato é cozinhado no forno, através duma técnica que deixa passar o ar entre a pele do pato, deixando esta bem crocante e corada… No restaurante mais famoso de Pequim para comer este prato, o bife de pato é colocado dentro dum crepe com uma espécie de alho francês e molho de soyo… não percam este experiência, sempre a dois pauzinhos! :)

IMG_2404

Mímicas ajudam muito em muitas situações. Mas não chegue ao desespero, não vale a pena, são situações muito engraçadas e os chineses estão sempre dispostos a ajudarem com um sorriso no rosto.

IMG_2600

Conhecemos o templo budista Lama no districto de Dongzechen. Perdidos entre muitas cores e cheiros, observarmos os turistas chineses fazendo oferendas para seus deuses. Uma linda experiência. A muralha da China é a representação do grande poderio imperial desses povos, uma construção que nos deixam extasiados em relação a capacidade humana.

IMG_2245

Estávamos ansiosos para conhecer a cidade proibida, um grande conjunto de palácios onde viviam os imperadores da China desde cerca de 1600. O imperador não podia sair da cidade, vivia ali com suas concubinas e seus súditos castrados.

Sala imperial da cidade proibida (Pequiim, junho 2014)

Sala imperial da cidade proibida (Pequiim, junho 2014)

Ele governava por meio de seus ministros que faziam o canal com o mundo exterior. Ali também viveu o famoso e adorado pelos chineses, o ditador Mao Tze Tung, que representa a história mais moderna da China, em que ocorreram transformações radicais.

IMG_2399

Pequim é assim, inexplicável, típico de uma cidade em desenvolvimento, com contradições difíceis de compreender. A cidade é coberta por um véu branco quase constante. O azul do céu é bem difícil de ver. O verão em Pequim é quente e o ar é geralmente seco, sendo recomendável e popular o uso duma boa sombrinha para proteccão contra a forte radiacão que se faz sentir nas longas filas de acesso à praca Tianemen…

Praca Tianemen num dia quente de verão ( junho 2014)

Praca Tianemen num dia quente de verão ( junho 2014)

Por outro lado a bicicleta é utilizada como transporte em massa. Os transportes públicos são impecáveis. Uma peculiaridade para não dizer preciosidade foi a ausência de violência na cidade, nós não nos sentimos nenhuma vez ameaçados. Acreditamos que existe pobreza mas deve está bem escondida.

IMG_1927

Chegamos de Pequim e já no aeroporto pegamos o ferry para Macau…

CONTINUA AMOR… VAMOS FAZER EM CONJUNTO…. BJ

Posted in Uncategorized | Leave a comment

Two years diving without writting… a reflection about travelling across different cultures…

It has been a long time that i did not talk to you, my dear blog. During the past 2 years many dives happened but i have not write this to you. My reflections today will be a share of general thoughts about what is actually to travel, what do i have as a meaning of traveling…

Starting from the point that travelling is a great challenge not only because you leave your comfort zone, but also because you need to talk and express your self, your culture, even though you are a cosmopolitan being… Travelling is to add and enrich your self being, travelling is the act of opening your heart that does not want to abdicate friendship, that does not want to loose the physical affection with who and what you like, what you love, the characters of your life!

To be more specific, i want to tell you that i fell in love with a women that changed my life and fortunately we did not stop travelling, because we are impassioned by doing that as a way of living! What we are trying to do today is somehow to work and travel across different parts of the world where we can find motives for our research as environmental scientists.

DSC_0174

We would like to be part of a global community that wants to work with environmental and social issues and we consider that travelling is the best way to know more about people and their communities… Travelling as a nomad researcher is a way to map humans and transitions from different perspectives, being in touch with an enormous diversity of daily habits and ways of thinking. Travelling is to leave the limitations of daily routines and incorporate and intersect knowledge from “new forms of living”, what actually makes you motivated to change habits…

But beyond the current mobility landscapes in the new generation of couples, we might say that travelling is a flexible discipline to learn new things since you can travel by your self, in any pleasant company and is the place where you can actually meet new people with similar interests… it is the most exciting exercise you can do actually, but why travelling is so much viewed as an empty way of luxurious relaxation or so called tour-ism? I think travelling should be viewed as an educational practice, as a constructionist approach for becoming an ethical human that will be certainly a great performer on the society… among artists, writers, teachers, engineers, doctors and other performers… Travelling is the exercise of being an active observer, a reader of a story that seems that will never end…

For me, travelling is a school where you can visit voluntarily the galleries of knowledge, but more than that, a place where you can really question yourself and know more about who you are… ;)

Travelling is the best exercise you can do when do not know how you can change the world, because the world changes much slower that you when you are travelling ;)

I am one of the many lucky young people that had the possibility to travel around many cultures and i recommend. One of the reasons why i decided to be a researcher is because i would like to travel across cultures and disseminate how things change, how we might change them by sharing new knowledge coming from remote communities through these new generation of cosmopolitan youths…

Posted in Uncategorized | 2 Comments

2012 in review

The WordPress.com stats helper monkeys prepared a 2012 annual report for this blog.

Here’s an excerpt:

The new Boeing 787 Dreamliner can carry about 250 passengers. This blog was viewed about 1,300 times in 2012. If it were a Dreamliner, it would take about 5 trips to carry that many people.

Click here to see the complete report.

Posted in Uncategorized | Leave a comment

Andes – Peru: diário de viagem

Caros leitores

grato pela vossa correspondência envio-vos algumas notícias das altas montanhas do peru, esperando que este blog possa contribuir como janela de conhecimento de comunidades e também como uma ferramenta colaborativa para viajantes que se interessem por conhecimentos vindos da américa latina…

Few days ago my partner was sharing the enthusiasm of new weekend research field trip in south america. Behond the travelling experience we were preparing ourselves for a field research trip to peru with the senior researcher Adeildo Cabral. During the weekend research trip Janaina helped us to photograph old and traditional buildings, peruvian people and improved wood-burning stoves!

Chegamos pelas três horas da tarde a terras andinas depois duma longa viagem com escalas em São Paulo e Lima. Apanhamos um táxi para o centro de cusco, por sinal bastante económico (15 sol = 6 dolares), na companhia de Willson, um simpático amigo peruano que nos conduziu até ao hostel Malquii a quatro quadras da plaza de armas, um dos principais pontos turísticos da cidade, um lugal muito agradável que recomendamos a todos os visitantes.

cecade expedition 2012 by Feliciano

cecade expedition 2012 by Feliciano

Our mission to Cusco has the main goal of make new environmental confort experiences in peruvian remote households using efficient stoves. Adeildo has a previous contact with an organization working with renewables and capacity building in the region that has been supporting the field work.

Fomos muito bem acolhidos por nosso companheiro colaborador pesquisador e diretor da ONG CECADE Pedro Zanabria que nos levou a tomar um “thé de coca” e um doce tradicional chamado “lengua de sogra” junto à plaza de armas em cusco. Saboroso e acolhedor no frio andino que sentimos quando saímos do hostel já no final da tarde…   ;)

the de coca e lengua de sogra

Ingressos para a cidade sagrada INKA – Machu Pichu

Bem cedo pela manhã saímos para comprar os bilhetes para a mística experiência de Machu Pichu, uma viagem de 3 horas a bordo do vagão da “Peru Rail”, uma empresa de viagens que comercializa as passagens no centro de cusco. O serviço oferecido companhia é regular com saída todos os dias às 8:40 da manhã e regresso ao final do dia.

The Machu Pichu experience is something unforgatable but be prepared for investing in that trip, since nowadays this is one of the most visited place worldwide. The tyckets costed us 124 US for each sit and the we had also to buy the entrance tycket to the archeological park. I have complained a lot about this but the only thing you have to remember is that this is something unique in your life.

caminho para a cidade sagrada by Janaina Teles / janainatb@gmail.com

caminho para a cidade sagrada by Janaina Teles / janainatb@gmail.com

Os ingressos no parque arqueológico de Machu Pichu custaram 132 sol aproximadamente 52 US, metade do preço para estudantes. Contudo, os bilhetes são adequiridos no Ministério da Cultura que fica um pouco deslocado da cidade. Lembrem-se que o táxi cusqueño é bastante económico e que poderão deslocar-se em 20 minutos ao local, por apenas 4 sol.

Yaurisque – uma comunidade andina em movimento

Após adequirirmos os tão desejados ingressos, mergulhámos no nosso trabalho. José esperava por nós na porta do hostel Malquii para nossa experiência de trabalho em pesquisa e desenvolvimento na comunidade de Yaurisque. Chegámos às altas montanhas andinas a 4000 metros de altitude pelas onze e meia da manhã, descendo novamente até aos 3400 m até Yaurisque, onde iríamos trabalhar com membros do CECADE.

percursos andinos by Janaina Teles / janainatb@gmail.com

percursos andinos by Janaina Teles / janainatb@gmail.com

Yaurisque comunity is located 40 minutes from cusco and this district has approximatly inhabithants 3000 inhabitants. We were the happy guests of Pedro Zanabria who received us at CECADE a very interesting capacity builiding centre in the Andine valley of Yaurisque.

CECADE Yaurisque  Janaina Teles / janainatb@gmail.com

CECADE Yaurisque Janaina Teles / janainatb@gmail.com

Para além das acções de capacitação em energias renováveis e sensibilização ambiental, o CECADE desenvolve projetos de desenvolvimento comunitário com mulheres das comunidades ao redor de Yaurisque todas as Terças, Quintas e Sábados.

mulheres artezãns by Janaina Teles / janainatb@gmail.com

mulheres artezãns by Janaina Teles / janainatb@gmail.com

Existem oficinas de tecelagem com vista à formação de artezãs e aulas de culinária peruana.
O projeto também visa a formação de jovens carpinteiros, dividos em dois níveis de formação distintos – iniciante para crianças e avançado para adolescentes…

building capacities at CECADE by Janaina Teles / janainatb@gmail.com

building capacities at CECADE by Janaina Teles / janainatb@gmail.com

Durante os primeiros dias de visita ao CECADE visitámos a aldeia de Yaurisque e fotografámos diversas habitações do estilo colonial construídas em terra adobe. O propósito da nossa saída era realizar um trabalho de campo em habitações tradicionais que utilizam fogões eficientes melhorados.

somos terra peru by Janaina Teles / janainatb@gmail.com

somos terra peru by Janaina Teles / janainatb@gmail.com

Os fogões melhorados são hoje um instrumento de mitigação de emissões de gases poluentes prejudicais à saúde humana e a sua implementação tem evitado milhões de mortes a nível global segundo dados da Organização Mundial de Saúde.

Posted in Uncategorized | Leave a comment

Travelling in a regional ship in Amazonas

Travelling in Amazonas in a regular / regional ship is pleasant but planning this trip took around a month since the information on the web about the comercial boat lines is not very clear and the tyckets can only be obtained in the harbour of Manaus. As soon as you arrive to Manaus you might go to the harbour office (just in front of the market) and ask for the travel conditions. Maybe you can bargain the prices if you are travelling with more than one person. Pay attention that purchasing tyckets takes time and energy, so, come with time!

porto de manaus

Planeámos esta viagem com semanas de antecedência, pois queríamos organizar uma viagem “legal” para os pais da minha companheira Janaina e para o meu amigo grego Christos, através do amazonas. Policarpo, meu sogro, sonhava desde os seus tempos de faculdade com esta viagem…

pôr sol

Saímos do porto de manaus com algumas horas de atraso relativamente ao horário esperado, pois o navio para o qual havíamos reservado bilhetes ficou encalhado em Santarém/Pará, pelo que tivémos de esperar o descarregamento e carregamento de mercadorias do barco que iria substituir o Rondônia, o Cisne Branco.

Cisne Branco: o substituto do Rôndonia deslizou pelo amazonas…

O Cisne Branco é um barco de médio porte que possibilita conforto moderado aos viajantes, embarcação que achámos bastante acolhedora, com o seu terraço e lanchonete voltada para as estrelas amazonenses…

Após algumas horas de viagem observando as margens distantes do rio Amazonas chegámos a Santarém bem cedo pela manhã. Quando abri a porta do nosso camarote havía uma corrente de gente já saltando para o navio que nos iria levar por águas parenses até Belém, o grande catamarã Rondônia, com 2 salões preenchidos por diversas cores pintadas por redes de dormir ocupando o cenário interior do navio, diversos camarotes duplos e suites climatizadas, 1 lanchanote e um terraço no topo do catamarã…

Paisagens do Pará: as comunidades ribeirinhas

Entrando no Pará a paisagem muda, o rio torna-se mais estreito significando sustentação económica e social para muitas famílias de comunidades ribeirinhas que brindam nossa viagem com acontecimentos imprevísiveis: crianças conduzem canoas de madeira até à beira do grande catamarã para mais um momento de interacção com os viajantes do rondônia, uma professora é transferida dum táxi escolar para o nosso navio “em movimento”, rebocadores transportam madeira, contentores com mercadorias através do rio amazonas, as comunidades ribeirinhas à vista do navio…

Ao terceiro de viagem uma senhora de meia idade salta dum barco escolar para o nosso navio, achamos que é uma professora que dava aulas naquela comunidade, agora já de regresso a Belém…

Aconteceu o inesperado quando crianças em canoas ribeirinhas se aproximavam do Rôndonia para receber donativos dos viajantes e também para vender produtos das suas comunidades: na ida para Belém, o Rondônia recebe mercadorias tradicionais e na vinda para Manaus os seus tripulantes pagam a dívida aos vendedores, pois a operação decorre em movimento!

comércio em movimento!

On the boat many people was travelling to Belém the capital of Pará that can offer many opportunities for young people from remote communities in the north of Brazil. Nowadays the river amazonas is a precious path for making businesses being hydro resourses the target of many companies that are comming to explore the rain forest and build hydro power plants such as Belo Monte closeby Altaemira or even Tucurí hydropower plant that is supplying diferent Brazilian states with electricity. Hydro resources in the north of Brazil contribute very much to the economy of Brazil, since energy is converted there and tranported to other regions of south america!

hidrelétrica de tucuruí

No navio Rôndonia viajam pessoas de diversas comunidades ribeirinhas (Juruti, Óbidos, Monte Alegre, Santarém, etc…) que percorrem o curso do rio para encontrar novas oportunidades em Belém e uma ínfima quantidade de bagpackers viajantes que querem sentir e inspirar um pouco do ar quente e húmido, a atmosfera daquele lugar geográfico cheio de biodiversidade. Durante a viagem conhecemos duas alemãs que viajam há 1 mês pelo Brasil, tendo passado por Manaus, Santarém e Alter do Chão Mayira e sua companheira de viagem, as duas com apenas 19 anos, juntavam-se ao grupo rumo à capital Marajoará…

No Domingo encontrámos o estreito de Brevis e, na margem esquerda do rio, avistámos a ilha do Marajó repleta de esplendorosas plantações naturais de Açaí (que brota sementes e dão origem a um alimento energético que faz parte do menu de muitos parenses…) que brota pelas margens do Amazonas, intensificando-se na entrada no Pará!

Igreja abraçada pelo Açaí

Dorme-se tranquilamente nos camarotes do navio climatizados e nem se sente a oscilação do grande catamarã que percorre o rio amazonas noite dentro. Acordei com o som dos passageiros contemplando e comentando “Belém à vista”, após o contorno da ilha do Marajó através do Guajará que desemboca na foz do imenso atlântico. Eram seis da madrugada quando revivi a imagem da cidade Marajoára e avistei a tão visitada casa do reggae “porto solamar”, avistando o mercado ver-o-pêso bem ao longe…

margens do amazonas! ;)

Photos by: Janaina Teles / janainatb@gmail.com

Posted in Uncategorized | Leave a comment

Manaus: the city of Amazonia

A couple of decades ago Manaus was created as an industrial franc area for businesses running in Amazonia the most largest Brazilian state.

Manaus continua a ser nos dias de hoje uma cidade em pleno desenvolvimento económico, pois nesta região franca encontram-se localizadas diversas multinacionais que exploram negócios relacionados com a montagem de automóveis e equipamentos eletrónicos.

A cidade encontra-se divída em áreas comerciais no centro da cidade, regiões sub-urbanas residenciais e um parque industrial mais distante do centro da metrópole amazônica. A praça central, onde se encontra localizado o teatro amazonas é um dos seus cartazes postais.

teatro amazonas

Image | Posted on by | Leave a comment